Nutricionismo: como ter uma ceia de Natal saudável


Quando chegamos a Dezembro, um dos temas que invariavelmente abordamos nas consultas de nutrição é como ter uma ceia de Natal saudável. Afinal de contas, o Natal não deixa de ser uma época de excessos à mesa e é normal que se sinta tentado a quebrar a dieta. Embora os nutricionistas não possam decidir qual é a ceia de Natal perfeita, estas são algumas coisas com que deve ter cuidado nesta quadra festiva.

via Brit + Co

O Sal.

Para muita gente, é impossível imaginar o Natal sem bacalhau. O grande problema, claro, é a ingestão de sal que isso representa. O sal em excesso contribui para aumentar a tensão arterial e, consequentemente, os problemas cardiovasculares. É muito importante que demolhe bem o bacalhau e, sempre que possível, substitua o sal por ervas aromáticas, alho ou especiarias.

Gordura.

Outra das coisas a que deve prestar atenção, advertem os especialistas em nutricionismo, é a quantidade de gordura que ingere a cada refeição. Em princípio, deve preferir o azeite virgem extra ao óleo e à banha de porco na preparação dos pratos principais. Nas sobremesas, prefira aletria ou arroz doce aos fritos, como as rabanadas, sonhos e bilharacos.

Acompanhe com legumes.

Sabemos que a tentação de acompanhar a refeição com pão e batatas é grande, mas não se fique por aí. É muito importante ingerir vitaminas e sais minerais, por isso certifique-se que come legumes a todas as refeições. Uma boa opção são os legumes salteados, que combinam com a maioria dos pratos típicos, podem temperar-se com alho e precisam de pouco azeite, garantem os nutricionistas.

Coma doces com moderação.

Sabemos que é um desafio de Tântalo, mas se não quer estragar a sua dieta é essencial que coma doces com moderação. Entre os doces tradicionais de Natal, prefira o arroz doce e aletria, que são ricos em proteína e têm doses reduzidas de gordura. Ou então pode adaptar receitas tradicionais e fazer, por exemplo, rabanadas no forno.


E a verdadeira dica para ter um Natal saudável? Voltar ao ginásio logo a seguir. Afinal, o nutricionismo por si só não é suficiente para ter uma forma física irrepreensível. Abata os quilinhos a mais com o seu personal trainer e, nos dias em que não treina, veja algumas das nossas sugestões para se manter activo.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Receitas saudáveis com ingredientes básicos

Saiba se precisa de um personal trainer

4 exercícios HIIT que o personal trainer recomenda fazer em casa